Apresentação

Introdução

A origem do papel

Papiro e Pergaminho

Um pouco de história

Papel reciclado

Webgrafia

 

 

 

        Antes do fabrico do papel, muitos povos utilizaram formas curiosas de se expressarem através da escrita. Na Índia, usavam-se folhas de palmeiras, os esquimós utilizavam ossos de baleia e dentes de foca, na China os livros eram feitos com conchas e carapaças de tartaruga e posteriormente em bambu e seda. Entre outros povos era comum o uso da pedra, do barro e até mesmo da casca das árvores.

        Os Maias, por exemplo, guardavam os seus conhecimentos em matemática, astronomia e medicina em cascas de árvores, chamadas de "tonalamatl". Durante os seguintes desenvolvimentos culturais e económicos na sociedade humana, houve uma enorme necessidade de se encontrar um novo material mais leve, conveniente e duradouro em que se pudesse escrever. Isto levou à invenção do papel por parte dos chineses no primeiro século A.C.

         Este papel, que era feito de fibras de plantas, foi primeiramente usado como lenço ou material de embrulho.

 

  O papel tem a sua história ligada a legítimos e nobres ascendentes. Além das placas de argila, ossos, metais, pedras, peles, o homem escreveu, desenhou, e pintou em papiro, sobre o líber(caule) e logo a seguir em pergaminho.